quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Windows, pra quê? Pra quem?

Faz muito tempo que sou um defensor do Linux e dos softwares livres em geral, mas atualmente eu tenho me perguntado o motivo de ainda hoje alguém querer pagar cerca de R$800,00 por um software que é conhecido por ter imensas falhas de segurança, ser alvo de constantes vírus, spywares, malwares e afins. A resposta mais rápida que me vem à cabeça, é: cultura (ou falta dela). Não tem como alguém em sã consciência querer gastar tanto dinheiro com um software que em teoria, era para já estar instalado no sistema assim que você vai à loja e compra um computador; porém, o problema não terminar por aí, estamos falando de um (uma unidade) software apenas, que por si só não abre documentos, não edita planilhas e muito menos faz apresentações, ora, então vamos somar mais uns R$500,00 a R$1800,00 (dependendo da versão) para termos um pacote de escritório que vai atender plenamento o usuário. Ok, você quer pagar e me pergunta o que eu tenho com isso, daí eu te respondo que existe um pacote de escritório que faz EXATAMENTE as mesmas coisas que o seu SUPER MEGA CARO software, por R$0,00, sim, isso existe, funciona e é legal (juridicamente falando).

Amigos, a super revolução gráfica que a Microsoft chama de interface Aero, já estava disponível em ambientes livres bem antes, e nos MAC, ih, de longa data. Vamos aos fatos, ok, você não tem R$5000,00 sobrando para comprar um ibook ou um powerbook, mas você topa em pagar quase a metade disso em software apenas, fora o PC que terá que montar, e isso, não mencionando o super mega antivirus caríssimo que vai ter que comprar, pois no Brasil existe a cultura que software e qualquer outra coisa que seja gratuita ou barata, seja boa. Bom, convenções a parte e voltando à interface super poderosa da Microsoft, fiquem sabendo que vão precisar fazer um upgrade na máquina, ou pelo menos na memória RAM e na placa de vídeo OBRIGATORIAMENTE se quiser rodar essa quintessência de Redmond. O caso é, no Linux existe o Beryl, que roda com placas já bem batidas no mercado e que não custam cerca de R$350,00 cada uma.

Em tempo, quer jogar seu dinheiro fora alimentando o caviar e os vinhos super caros dos queridos ricos da américa, faça isso, mas já pensou que poderia ajudar um outro projeto de tecnologia, ou então dar esse dinheiro para a ONU ou para a Anistia Internacional?
Postar um comentário